Pré-Eclâmpsia

Por Franciane Crisol

A pré-eclâmpsia é um distúrbio que ocorre após a 20° semana gestacional, durante o parto e até 48 horas após o parto, ou seja, já no puerpério. A palavra eclâmpsia vem do grego eklampsis que significa brilho, explosão, traduzindo bem o que ocorre no organismo das mulheres que passam por esse fenômeno na gestação.

Esse distúrbio afeta cerca de 5-8% de todas as gestações e é uma condição que avança rapidamente, sendo caracterizada por aumento da pressão arterial e perda de proteína na urina (proteinúria). Alguns sinais podem ser indicativos desta condição, tais como: presença de edema (inchaço) principalmente na face, ao redor dos olhos e mãos; ganho de peso excessivo; náuseas e vômitos; dor em região epigástrica; dor de cabeça e alterações visuais ( visão turva ou borrada).

Precisamos ressaltar que, muitas vezes, a doença evolui de forma silenciosa, daí a importância do seu médico do pré-natal ter um controle e realizar um rastreamento para que, a partir de exames complementares, confirme o diagnóstico.

A pré-eclâmpsia pode evoluir para eclâmpsia, que consiste em uma forma mais grave da doença, na qual  manifesta-se com crise convulsiva.

Os fatores de risco da doença são extremamente importantes para que seu médico possa realizar um rastreamento já no início da gestação. São eles:

-Primeira gestação;

-Gestação gemelar ou de múltiplos;

-Diabetes ;

-Lúpus;

-Obesidade;

-Gestação antes dos 18 anos ou depois dos 35 anos.

O tratamento consiste em um pré-natal rigoroso e criterioso. Quando a doença é diagnosticada, o próprio obstetra pode tratá-la. Os casos mais leves são controlados com repouso, baixa ingestão de sal, dieta saudável , anti-hipertensivos e visitas frequentes ao médico, sempre de acordo com a necessidade. Os quadros mais graves da doença necessitam de internação para um acompanhamento mais rigoroso. A gestação seguirá normalmente se o quadro estiver estabilizado.

Recomendações:

– É muito importante ir ao seu ginecologista antes de engravidar, para uma avaliação clínica;

– Compareça a todas as consultas de pré-natal e siga rigorosamente as recomendações realizadas pelo seu médico (a);

– Realize exercícios físicos compatíveis com a fase da gestação;

– Não fume e suspenda a ingestão de álcool durante a gestação.

Um pré-natal cuidadoso, com início o mais cedo possível, garante um final feliz para a mãe e o bebê. É muito importante comunicar seu médico(a) diante de qualquer um dos sintomas descritos.

Se durante a gestação você for diagnosticada com pré-eclâmpsia, não se assuste! Siga corretamente as orientações do seu médico que tudo ficará bem!

Anúncios