QUAL TIPO DE OVO CONSUMIR? Qual a diferença de cada um?

Por Gisele Magri

Vira e mexe o ovo é alvo de polêmica, pois já foi apontado como vilão do colesterol e acusado de aumentar a gordura do sangue! Estudos recentes demonstraram que o colesterol LDL, contido na gema, é pouco e insuficiente para ser o responsável pelo aumento da incidência de doenças cardiovasculares na população. Outros fatores, atuando em conjunto, têm importância mais relevante, como a genética e o estilo de vida de cada um, aí incluídos o sedentarismo e a alimentação inadequada, rica em gorduras de todos os tipos ou carboidratos e pobre em fibras, verduras, legumes e frutas. A gema, sozinha, não teria destaque significativo. Além disso, na gema há também o HDL, que tem como uma das suas funções limpar as artérias e proteger o organismo. A clara, por sua vez, está no foco de interesse de muitas pessoas, pois é basicamente constituída por uma das proteínas mais importantes e vitais para todos nós: a albumina.

O ovo possui alta qualidade nutricional, é rico em proteínas de alto valor biológico, minerais como ferro, selênio, zinco e fósforo; vitaminas A, E, K e do complexo B; carotenoides e colina (importante componente do cérebro). A proteína do ovo é formada por aminoácidos essenciais (aqueles que não são produzidos pelo organismo) e sacia com mais facilidade.

MAS QUAL TIPO DE OVO CONSUMIR? Qual a diferença de cada um?

Ovos “de granja” ou convencionais:

Apesar de algumas embalagens serem ilustradas com imagens de galinhas criadas soltas, elas ficam confinadas em ambiente iluminado artificialmente 24 horas por dia e forçadas artificialmente a botar mais ovos. Não andam, não ciscam, passam a vida toda num espaço minúsculo. Não raro, têm o bico cortado para evitar que, sob stress, biquem umas as outras. A ração das galinhas é basicamente soja e milho transgênicos. Além disso, recebem farinhas de origem animal que são basicamente subprodutos não comestíveis (ou seja, restos) originários de bovinos, aves e peixes.

Ovos caipiras:

Os ovos caipiras são botados em ninhos cobertos por galinhas que vivem fora de gaiolas, ciscando, pulando e ensinando seus pintinhos a caçarem minhocas no solo livremente. Por legislação, a alimentação deve ser toda de origem vegetal e sem a pigmentação que costuma ser utilizada para acentuar a cor da gema artificialmente nas criações industriais. Elas também não devem tomar remédios ou antibióticos.

Ovos Orgânicos:

A principal diferença entre os ovos caipiras e os orgânicos é a alimentação: para produzir um ovo certificado como orgânico, a galinha deve receber uma alimentação 100% orgânica, sem agrotóxicos e fertilizantes. Remédios para crescimento e antibióticos também não são permitidos em nenhuma hipótese, garantindo que o ovo chegará ao consumidor sem nenhum resíduo químico.

Desses tipos, a terceira opção é a melhor! As galinhas são livres e recebem alimentação 100% orgânica, e com isso quem ganha é você! Pois os ovos têm mais ferro, ácido fólico, cálcio, selênio, vitamina A, 3x mais de ômega 3…

Ah e não podemos esquecer a forma de preparo para aproveitarmos esses nutrientes! Se fizer cozido, ferva a água e quando estiver borbulhando coloque o ovo, conte 7 minutos e tire. Se for omelete ou ovo mexido, opte por manteiga na hora do preparo!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s