Suplementação com Ômega 3: da concepção à amamentação

Por Dra. Maria Carolina Pedrosa

shutterstock_69916885

Olá mamães!

Já sabemos sobre a importância da suplementação com ácido fólico antes da concepção e durante os 3 primeiros meses de gestação. Mas, durante toda a gestação e amamentação, também devemos assegurar o consumo dos chamados PUFAS ou ácidos graxos poli-insaturados, em especial o ômega 3.

Dois ácidos graxos fazem parte da composição do Ômega 3 e cada um deles possui funções importantíssimas:

– EPA (ácido eicosapentaenoico), que possui ação anti-inflamatória e é benéfico para a saúde cardiovascular por atuar no equilíbrio entre as frações de colesterol e também reduzir a formação excessiva de coágulos, que podem causar trombose e acidente vascular cerebral (AVC);

– DHA (ácido docosahexaenoico), que faz parte da composição do cérebro. Tem propriedade antioxidante e está envolvido na capacidade cognitiva, pela correta sinalização entre neurônios, além de também entrar na formação da retina, pele e testículos. A boa concentração de DHA durante toda a gestação e amamentação traz benefícios para a mãe, que terá menor chance de falhas de memória e de desenvolver depressão pós-parto e para o bebê, durante o desenvolvimento cerebral desde a fase embrionária até a sua completa formação.

Nos alimentos é possível obter, com segurança, Ômega 3 através do consumo de azeite de oliva, castanhas e nozes, sementes de chía e linhaça. Os peixes de águas profundas também podem ser fontes de ômega 3, desde que sejam criados livres e se alimentem de algas. Mas aqui no Brasil, infelizmente, é mais provável que o peixe que consumimos seja criado em cativeiro e se alimente de ração composta de milho e frango, apresentando uma carne muito pobre nesses ácidos graxos.

Isso faz com que a suplementação com cápsulas de Ômega-3, com proporções adequadas entre EPA e DHA, seja imprescindível durante a gestação completa até o finalzinho da amamentação. Essa é a melhor forma de se garantir as quantidades ideais de ácidos graxos e aproveitar todos esses benefícios.

Já viram, né mamães? Nada de só se preocupar com o ácido fólico! Se já não tomarem, o início da gravidez já é o momento ideal para incluir o ômega 3 na sua vida e na vida dos bebês!

Um forte abraço, cheio de saúde!

Carol Pedrosa

Consultório Itaim: 3078-5881 Consultório Jd. Paulista: 3052-3558 E-mail: mcarol.pedrosa@gmail.com

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s