FIMOSE

Por Dra. Luciana Hangai

Este é um assunto polêmico na Pediatria, pois alguns profissionais adotam a conduta do exercício para a retração da pele do prepúcio e outros não.

Mas o que é fimose? Fimose é quando ocorre a dificuldade e até a impossibilidade de expor a glande (cabeça do pênis) porque a pele (prepúcio) que recobre esta estrutura é estreita. A maioria dos meninos nasce com ela e por volta de 1 ano e meio, o prepúcio começa a se abrir e aos 3 anos se solta naturalmente.

Os exercícios para descolar a pele devem ser feitos com cuidado para que não esgarcem a pele, que ao cicatrizar, tende a se tornar menos elástica, estreitando ainda mais o anel. Assim, o que não era fimose, acaba se tornando. Por isso, alguns pediatras contra indicam este procedimento.

O que todos tem em comum é que a higiene local, para evitar as infecções e inflamações, assim como as assaduras, é o melhor a se fazer neste período da vida dos meninos e se mesmo assim, não houver a correção espontânea da fimose, uma avaliação com o cirurgião infantil deve ser realizada.

A correção cirúrgica é indicada quando o estreitamento da glande leva a infecções do local (balanopostite) ou urinárias e quando o prepúcio estrangula a cabeça do pênis (parafimose) e não conseguimos fazê-la voltar à posição original. Com estas complicações, a cirurgia pode ser feita com qualquer idade.

Se o menino não apresenta nenhuma destas complicações e ainda assim permanece com a fimose, indica-se a cirurgia por volta dos 7 aos 10 anos. Nesta idade, o menino já tem sua identidade sexual (fase fálica) concluída e tem capacidade de entender a necessidade da cirurgia, não ocorrendo o pensamento de que foi cortado um pedaço do seu pênis (síndrome da castração).

O procedimento visa permitir a higiene adequada do pênis, diminuir o risco de infecções, doenças venéreas, câncer do pênis e o risco de câncer de colo de útero na futura parceira. A fimose não impede, nem prejudica o crescimento do pênis.

Então, mamães de meninos, estejam seguras e conversem com seu pediatra. A decisão e o tipo de acompanhamento deve ser em conjunto para evitar angústias desnecessárias. Mais uma vez, o bom senso deve prevalecer.

Beijo a todas!!!!!!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s