Vitamina D: Conheça os seus Benefícios!

Por Dra. Luciana Peixoto Finamor

sol1

Sol: Principal Fonte Natural de Vitamina D

Há alguns anos venho estudando o assunto “benefícios da Vitamina D”! O meu interesse começou após acompanhar uma paciente muito especial com Uveíte e Esclerose Múltipla. Na medicina, a experiência do especialista é tida como sendo de “baixo grau de evidência”; isso quer dizer que o fato de um especialista ter experiência em um determinado assunto NÃO é suficiente para que ele indique ou prescreva determinado tratamento. Por isso, SEMPRE que surge um tratamento novo ou evidência científica do efeito de algum novo tratamento, busco informações de qualidade para avaliar o assunto. E informação de qualidade a gente consegue analisando trabalhos científicos publicados na literatura. Segundo muitas pesquisas e também, na minha experiência pessoal, baixos níveis de Vitamina D estão associados à muitas doenças.

A vitamina D é um hormônio esteróide lipossolúvel, essencial para o corpo humano, e sua ausência pode proporcionar uma série de complicações. Ela controla 270 genes, inclusive células do sistema cardiovascular. A principal fonte de produção da vitamina se dá por meio da exposição solar, pois os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são capazes de ativar a síntese desta substância. Alguns alimentos, especialmente peixes ricos em gordura, são fontes de vitamina D, mas é o sol o responsável por 80 a 90% da vitamina que o corpo recebe. Ela é necessária para a manutenção do tecido ósseo e também influencia consideravelmente no sistema imunológico e no processo de diferenciação celular, sendo que segundo as pesquisas, a falta deste nutriente pode favorecer o aparecimento de vários tipos de neoplasias (Câncer). Estudos epidemiológicos mostram que a deficiência de vitamina D poderia estar associada a risco aumentado de neoplasia de cólon e próstata, doença cardiovascular e infecções.

Esta substância ainda age na secreção hormonal e em diversas doenças crônicas, entre elas a síndrome metabólica que tem como um dos componentes o diabetes tipo 2.

O consumo da vitamina D também é essencial para as gestantes; a falta dela pode levar a abortos no primeiro trimestre. Já no final da gravidez, a carência do nutriente favorece a pré-eclâmpsia e aumenta as chances da criança ser autista.

Tratamento de doenças autoimunes: 

Acredita-se que a forma ativa da vitamina D apresenta efeitos imunomoduladores sobre as células do sistema imunológico, sobretudo linfócitos T, bem como na produção e na ação de diversas citocinas. A interação da vitamina D com o sistema imunológico vem sendo alvo de inúmeras publicações nos últimos anos. Estudos atuais têm relacionado a deficiência de vitamina D com várias doenças autoimunes, como diabetes mellitus insulino-dependente (DMID), esclerose múltipla (EM), doença inflamatória intestinal (DII), lúpus eritematoso sistêmico (LES) e artrite reumatoide (AR). Sugere-se que a vitamina D e seus análogos não só previnam o desenvolvimento de doenças autoimunes como também poderiam ser utilizados no seu tratamento. Assim, a suplementação de vitamina D tem-se mostrado terapeuticamente efetiva em vários modelos animais experimentais.

O tratamento de doenças autoimunes com vitamina D é algo recente, mas é visto por especialistas como um grande avanço da medicina. Clinicamente, ela  já está sendo utilizada no tratamento de algumas doenças autoimunes, condição que ocorre quando o sistema imunológico “ataca” e “destrói” tecidos saudáveis do corpo “por engano”. A vitamina D é um imunoregulador que inibe seletivamente o tipo de resposta imunológica que provoca a reação contra o próprio organismo.

O neurologista Cícero Galli Coimbra, pesquisador da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), já tratou mais de 1.200 pacientes com esclerose múltipla e muitos outros com diferentes tipos de doenças autoimunes utilizando principalmente o tratamento com altas doses de vitamina D.

O tratamento pode não só evitar que a doença avance como também proporcionar a recuperação de sequelas recentes. Tudo irá depender da doença e do tempo que a pessoa tem as sequelas, por isso o quanto antes iniciar o tratamento, melhor.

É importante ressaltar que este tipo de tratamento com suplementos de vitamina D devem ser realizados somente por médicos, pois o consumo em excesso da substância, por conta própria, pode causar sérios problemas para a saúde, inclusive renais.

Como obter a vitamina D

Apesar de estar presente em alimentos de origem animal, muitas vezes, as fontes naturais não possuem a quantidade de vitamina D que o organismo necessita. Por isso, para evitar a carência da substância é importante tomar de 15 a 20 minutos de sol ao dia. Braços e pernas devem estar expostos, pois a quantidade de vitamina D que será absorvida é proporcional a quantidade de pele que está exposta. Na minha experiência, observo baixos níveis de Vitamina D em muitos dos meus pacientes, visto que dificilmente temos tempo (e Sol!) o suficiente para garantirmos a dose ideal necessária. O nível ideal de vitamina D necessário para garantir o bom funcionamento do sistema imunológico ainda não está definido. Provavelmente, esse valor deve ser diferente daquele necessário para prevenir a deficiência de vitamina D ou manter a homeostase do cálcio.

Todos os alimentos fontes de vitamina D são de origem animal. Até mesmo o alimento com as maiores quantidades da substância, o salmão, conta com somente 6,85% das necessidades diária de vitamina D em uma porção de 100 gramas. Por isso, tomar sol é fundamental para evitar a carência do nutriente.

Confira os alimentos que possuem vitamina D

Alimento Quantidade de vitamina D Porcentagem do valor diário de vitamina D
Atum (100 gramas) 227 unidades 2,27%
Sardinha (100 gramas) 193 unidades 1,93%
Ovo (uma unidade) 43,5 unidades 0,43%
Queijo cheddar (50 gramas) 12 unidades 0,12%
Carne bovina (100 gramas) 15 unidades 0,15%

Fonte: Tabela do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Uso de Suplemento de Vitamina D

Os suplementos de vitamina D podem ser utilizados em casos de constatação de carência da substância ou no tratamento de algumas doenças. A falta do nutriente é constatada após exame de sangue.

Esses suplementos só podem ser tomados após a orientação médica para o consumo dessas doses extras. Em alguns tratamentos são orientadas superdoses de vitamina D, ou seja, uma quantidade além do que é normalmente orientado. Nesses casos o consumo sempre é feito com supervisão e é preciso observar o quanto de cálcio e líquidos a pessoa irá ingerir, sendo que o consumo do mineral pode precisar ser reduzido e o de líquidos aumentado.

Idosos e os suplementos: Pessoas mais velhas produzem menos vitamina D em resposta à exposição ao sol por questões metabólicas relacionadas à idade. A quantidade da substância produzida em uma pessoa de 70 anos é, em média, um quarto da que é sintetizada por um jovem de 20 anos. Por isso, é interessante que os idosos conversem com seus médicos sobre a possibilidade de consumir suplementos de vitamina D.

Considerações Finais:

As evidências sugerem que a deficiência de vitamina D pode ter um papel importante na regulação do sistema imunológico e, provavelmente, na prevenção das doenças imunomediadas. No entanto, outros estudos ainda são necessários para determinar os riscos e benefícios do seu uso e reposição.

Converse sempre com o seu médico de confiança sobre todos os assuntos da área de saúde e sobre os tratamentos que você tem dúvida. No caso da Vitamina D, precisamos lembrar que as brincadeiras ao ar livre e um pouco de exposição ao Sol é sempre muito favorável e pode nos garantir uma melhor saúde mental e física. Que tal um Pic Nic no parque no final de Semana?

sol2

sol3

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s