Ciúmes com a chegada da irmã, alguém já passou por isso?

Ciúmes com a chegada da irmã, alguém já passou por isso?

Quando engravidei da Maria Luiza, a minha maior preocupação era com a Isabella. Como contar para ela que haveria mais um bebê em casa, que teria que dividir a atenção com a irmã (ou irmão)? Esperamos completar os 3 meses e contamos para ela com muito cuidado e a princípio reagiu muito bem, fiquei até surpresa com a reação dela. Adorou a ideia de ter um bebê em casa.

Durante toda a gestação agi com muita calma, sem forçar nenhuma atitude dela, como ficar passando a mão na barriga ou beijando, a barriga foi crescendo e ela foi entendendo que ali tinha um bebê e naturalmente foi querendo participar das coisas, escolher a decoração do quarto, roupinhas e etc… Decidimos fazer uma viagem para curtir a Isabella antes do nascimento da Maria Luiza e aproveitar para fazermos o enxoval. E lá fomos nós para Disney, a viagem foi incrível e a Isabella ajudou na compra de todo enxoval, dava seu palpite nas cores do quarto e até nas roupinhas da irmã.

Quando voltamos de viagem eu estava de quase 8 meses e achei que já estava na hora de contratar a babá (já havia entrevistado algumas), para a Bella (Isabella) já ir se adaptando, pois nos momentos que eu precisaria amamentar a Malu a Bella ficaria com a babá para não se sentir “abandonada”, e também eu teria um tempo para brincar com ela, pois teria alguém para cuidar da Malu.

 E no dia 26/12, quando fui fazer um ultrassom, descobrimos que eu e Maria Luiza estávamos com o batimento cardíaco muito acelerado, então minha médica achou que seria melhor realizar a cesárea nesse dia, ao invés de esperar até 14/01 como havíamos planejado.

E fomos para a maternidade, pois havia chegado o dia da Maria Luiza sair da barriga da mamãe (ela sempre perguntava quando iria tirar a irmã da barriga). Fomos apenas eu e meu marido para maternidade, pois já havíamos combinado que não queríamos ninguém no hospital, pois eu já estava nervosa e com mais pessoas talvez eu ficasse mais nervosa ainda. Preferimos assim. Minha sogra e minha cunhada Samira ajudaram nesse dia com a Isabella, pois minha mãe só chegaria à noite, pois ela mora no interior (400km de São Paulo) e por sorte conseguiu o último assento no vôo.

A cesárea foi tranquila e ficamos bem durante todo o parto, sem nenhuma complicação. Aliás a minha médica e a equipe foram excelentes, consegui até dar várias risadas durante o parto.

No dia seguinte, pedi para a minha mãe levar a Bella na maternidade para conhecer a irmã. Conversando com algumas amigas, recomendaram comprar um presente da Maria Luiza para a Bella, para entregar como presente da irmã quando ela fosse visitá-la na maternidade. Comprei uma boneca linda e então nesse momento entreguei a boneca, falando que a irmã trouxe para ela, e ela ficou muito feliz, me deu um beijo e já foi direto no bercinho para ver a irmã, queria beijar, pegar no colo. E ai está a primeira foto delas juntas, muita EMOÇÃO!!

       MUR_4694

Quando chegamos em casa, dava para ver no rostinho da Isabella a felicidade mas ao mesmo tempo aquele olhar de CIÚMES. Toda vez que eu ia amamentar a Malu, ela ficava olhando e as vezes até escondida, observando. Aquilo me cortava o coração, pois ao mesmo tempo em que eu queria ficar só com a Bella para brincar e dar atenção, tinha a Malu que precisava de mim e muito, pois amamentava e aqui não era a cada 3 horas, era livre demanda!! Eu acabava de amamentar e “deixava” a Malu aos cuidados da babá para ter um tempo SÓ com a Bella, mas as vezes ela dizia que não queria…. Como assim não queria???? Eu chegava a chorar escondida, pois como ela não me queria? se antes era tudo a mamãe? E conforme a Malu foi crescendo e aprendendo a engatinhar, a começar a falar, a Bella passou a ficar agressiva comigo. Ao invés de falar, ela gritava, se jogava no chão, para dormir queria apenas meu marido. Com a irmã, ela as vezes empurrava ou apertava demais, não deixava a irmã brincar com seus brinquedos, mas ao mesmo tempo tinha aquele carinho, preocupação, então eu e meu marido tentávamos explicar que precisava “abraçar devagar”, pois ela ainda era muito pequena, mas nunca proibimos a Bella de beijar ou até mesmo segurar a irmã (sentada, lógico).

E até cheguei a me questionar: será que ela não gosta mais de mim, mas eu respirava e tentava entender e me colocar no lugar dela, uma criança que estava com ciúmes da irmã.

Eu conversava com meu marido e ele dizia que isso iria passar, mas talvez ele não estivesse sentindo tanto, pois trabalhava o dia todo e quando chegava a Bella queria ele, e na verdade o “problema” era comigo, ela era agressiva COMIGO!!!! E em uma consulta de rotina com a Dra. Andrea, a pediatra delas, eu fui ajudar a Bella a subir na maca para a médica examiná-la, e a ela olhou para mim e disse: “MÃE NÃO QUERO SUA AJUDA, SAIA DAQUI”. Mas ela falou com aquele olhar de “raiva” e como a Dra. Andrea já estava sabendo do perrengue que eu estava passando, ela pediu para a Bella ir brincar na salinha ao lado e ficou conversando comigo e disse que achava que eu precisava de ajuda, que seria importante buscar ajuda de uma psicóloga.

 Foi ai que resolvi procurar ajuda, marquei com uma terapeuta, mas não levei a Bella. A própria terapeuta recomendou que não seria indicado, que apenas algumas mudanças no meu modo de agir já melhorariam e foi ai que ela me explicou que a criança pode reagir de diversas formas com a chegada de um irmão (a), que a criança pode ter atitudes de hostilidade dirigidas ao irmão ou à mãe. E que no meu caso era com a MÃE!!! Fui em 2 sessões e foi excelente!!! E comecei a colocar em prática, pois quando a Bella começava a ficar agressiva eu tentava canalizar para alguma atividade, e no caso dela era brincar de massinha, pois ela passa horas brincando. Quando eu percebia que ela iria ter chiliques eu já tentava chamar atenção para outra coisa, vamos ver qual penteado vamos fazer no cabelo, ou vamos escolher o brinquedo para o dia do brinquedo no colégio, e quando nada resolvia, eu saia do quarto e só voltava quando os chiliques acabassem. E ai ela foi percebendo que sendo agressiva não teria minha atenção.

Não posso dizer que a Bella não sente mais ciúmes, sente sim, mas com certeza melhorou, e muito! Como dizia meu marido, tudo vai melhorando, mas acho que as vezes precisamos mesmo de uma ajuda profissional, para saber como agir! No meu caso foi muito válido!!! Essa foto mostra o quanto elas se amam e o quanto serão amigas! E eu, morro de amor por elas!!!

MUR_6446_1blog

E Vocês, já passaram por algo parecido?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s